P88 – «Passamos a Raia» com Paulo Marinho


 

 

Poucos artistas de além Minho são tão importantes para a nossa cultura como Paulo Tato Marinho. Sendo nativo de Lisboa, ele não hesita em definir-se como galego, nem nós duvidamos em reconhecê-lo como tal. O Paulo dirigiu as gaitas do Anaquinhos da Terra, grupo de música tradicional do Centro Galego de Lisboa, onde dá aulas deste instrumento e é querido por todos. No entanto, este músico com raízes minhotas não é apenas importante para a música galega: desenvolve um grande trabalho de recuperação da música tradicional do Norte de Portugal, inspirado pelo trabalho dos artistas e musicólogos galegos nos anos 70 e 80, e faz parte de dois dos grupos musicais portugueses mais importantes dos últimos trinta anos: a Sétima Legião e os Gaiteiros de Lisboa.

 

P87 – Pochyua Andrade

Nesta semana, o Grandes Vozes viajou mais uma vez para essas terras pernambucanas de que tanto gostamos. O músico e escritor Pochyua Andrade, um dos artistas mais polifacéticos entre os 87 que já passaram pelo nosso programa, estava à nossa espera para falar connosco sobre os ritmos do Nordeste que impregnam a sua música. Quem ouve, vê e lê o trabalho do Pochyua não pode evitar admirar como frequentemente a música, a literatura e as artes cénicas se fundem num contínuo onde não existe um limite definido. A obra do cantor brasileiro está destinada a todos os públicos: desde os amantes dos ritmos tradicionais até aqueles que gostam dos trabalhos mais experimentais e pessoais (Pochyua), sem esquecer o público infantil, o público alvo de uma grande parte do seu trabalho literário e musical (Pra rodar pra dormir e Evaristo a Cotia). Convidamo-lo a acompanhar-nos, mais uma vez, nesta viagem através da palavra.

P83 – Roberto Sobrado Grupo: Proletários do Rock’n’Roll

Fonte: Facebook do grupo. 

Em Rádio Burela somos proletários das ondas e gostamos daqueles artistas que se assumem como tal. No nosso último programa estivemos com Roberto Sobrado, cuja voz entrou no nosso estúdio brandindo a bandeira do rock e reivindicando a música feita desde a garagem. Com ele falamos sobre a sua evolução ao longo dos anos, os membros da banda e, sobretudo, a escolha da língua: Roberto, sendo filólogo, mostra-se crítico com a escolha desse idioma por grupos de países não anglófonos.

Hoje, mais do que nunca, a equipa do Grandes Vozes entoa um sonoro «Comprida vida ao Rock’n’Roll’».

P82 desde Lisboa: Medalha pa nos Antonina.

 

Para o nosso programa número 82 temos preparada uma edição única, com uma equipa diferente e uma convidada muito especial. Em colaboração com o Centro de Estudos Galegos da Universidade Nova de Lisboa e com o Centro InterCulturaCidade, o Grandes Vozes do Nosso Mundo emite hoje desde a capital portuguesa. A convidada, Antonina Semedo, não precisa de apresentação: é a grande matriarca da comunidade caboverdiana da Marinha e um exemplo de luta pela cultura de ambos os países. Comandam a nave Vera Rocha e David Fontán, no papel de locutores, e Gabriel André no apoio técnico. O programa contou com a cooperação da equipa habitual desde Burela, que também fez parte activamente do programa.

Tanto o Grandes Vozes, como o CEG e o Centro InterCulturaCidade querem juntar-se à campanha desenvolvida por um conjunto de cidadãos e associações galegos para conseguir a concessão da Medalha Castelao à Antonina, uma distinção bem merecida.

P81 – Marga Ramos e a Turma Caipira

Já há algum tempo que a área metropolitana da Corunha tem a oportunidade de ouvir a melhor música brasileira, interpretada pelos galegos Turma Caipira. Agora, a banda está a apresentar o seu primeiro disco, Bellis Silvestris, com 6 temas próprios de estilos muito diversos (baladas, pop, ritmos africanos…). O disco mereceu o reconhecimento dos associados de Músicos ao vivo, cujos votos serviram para incluí-los entre os finalistas dos Prêmios Martín Códax.